]
Voce esta aqui: Edilson Cravo
Edilson Cravo

Edilson Cravo

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

A  linha  de Motores de Passo com Drives Integrados oferece uma boa opção para quem quer simplicidade na instalação e facilidade na programação.

Motor de Passo NEMA 23 - Código DMX-K-DRV-23 (02 modos de controle)

  • Nema 23 - Eixo 1/4";
  • Torque Estático: 1.0Nm;
  • Alimentação 12 a 24V;
  • Modo de Operação: Controller (4 posiçoes Programáveis) ou Driver (Pulso/Dir);
  • Resolução Ajustável : 200 / 400 / 800 / 3200 PPR;
  • Máxima Frequência de Entrada: 200Khz;
  • Entradas Opticas Isoladas;
  • Cabo de Programação (vendido separadamente)

 

Motor de Passo NEMA 34 - Código DMX-K-DRV-34

 

  • Motor Nema 34;
  • Torque Estático: 4.5 Nm;
  • Eixo 1/2"
  • Alimentação 24 a 48Vdc;
  • Modo de Operação: Controller (4 posiçoes Programáveis) ou Driver (Pulso/Dir);
  • Resolução Ajustável : 200 / 400 / 800 / 3200 PPR;

 

 

  • Especificações
  • Software
Modelo Flange Torque (Nm) Descrição Manual PDF 3D
DMX-J-SA-17-2 Nema 17 0,5 Motor de Passo integrado com Drive  e controlador USB - Comunicação  com Software VB, LABVIEW, MATLAB - Alimentação  24VDC
DMX-DRV-23-3-KAL Nema 23 1.0 Motor de Passo Integrado com Drive PULSO/DIR (400/800/1600/3200 PPR) e Modo Controlador de 4 posições definidas  - Alimentação  24 VDC
DMX-K-DRV-34-2-KAL Nema 34 4,5 Motor de Passo Integrado com drive PULSO/DIR (400/800/1600/3200 PPR) e Modo Controlador de 4 posições definidas - Alimentação 24 a 48VDC
Modelo Sofware Drive
DMX-J-SA-17-2 1.10
DMX-DRV-23-3-KAL 1.10
DMX-DRV-34-2-KAL 1.10

A  KALATEC AUTOMAÇÃO é especializada e TOP FIVE em aplicações de Servos Motores. Oferecemos não apenas produtos, mas toda a garantia e a certeza do sucesso da aplicação. Como ferramentas de Apoio temos Softwares de Modelamentos, Salas de Treinamento e Equipe de Engenheiros Responsáveis com uma forte formação Acadêmica e com contínuos  cursos de aperfeiçoamentos em Controle de Servos.

Destaque para duas famílias de Servos Motores, fabricados nos mais altos padrões de qualidade e  Certificações Internacionais CE e UL.

 

ASDA-B2: Trata de um Driver Atualizado, Robusto, Compacto e com as clássicas opções de Controle de Servos : Modo Posição, Modo Velocidade e Modo Torque.

Principais Características:

  • Resolução de Encoder de 17Bits
  • Frequência de entrada: Até 4Mpps
  • 09 Entradas Digitais e 06 saídas Digitais
  • 02 entradas analógicas e 02 saídas analógicas
  • Largura de Banda de 550Hz e 03 Filtros Notch
  • Compensação de Atrito e Controle  contra Colisão.

ASDA-A2: Segue a tendência mundial de controle de movimento, consolidando o controle de Posição  junto a unidade , ou seja, incorpora toda a lógica de controle junto ao drive, eliminando praticamente a responsabilidade de controles externos. O resultado são funções sofisticadas e  exclusivas como came eletrônico, faca rotativa e aplicações de movimentos sincronizados.

Principais Características:

  • Interface de Comunicação RS232/RS485
  • Protocolos: Modbus e CanOpen (Velocidade Comunicação Rede: 1Mbps)
  • 08 Entradas Digitais e 05 saídas Digitais
  • Módulo de Posicionamento Interno para até  64 posiçoes ( Modo Pr )
  • Função E-Cam
  • Função Sincronismo

 

 

  • Especificações
  • Catalagos e Manuais
  • Softwares
  • Videos
Modelo Motor

Torque(Nm)

Velocidade(rpm) Potência(W) PDF 2D 3D
ECMA-C_0604-XX 1.27 3000 400
ECMA-C_0807-xx 2.39 3000 750
ECMA-C_1010-xx 3.18 3000 1000
ECMA-E_1310-xx 4.77 2000 1000
ECMA-E_1315-xx 7.16 2000 1500
ECMA-E_1320-xx 9.55 2000 2000
ECMA-F_1830-xx 19.10 1500 3000
ECMA-F_1855-xx 35.00 1500 5500
ECMA-F_1875-xx 47.00 1500 7500

Modelo  Driver

Alimentação Tipos de Controle Protocolos Funções Especiais I/Os
ASDA-B2 220 VAC Posição/Velocidade/Torque n/d 9In/6Out
ASDA-A2-M 220 VAC / Opção: 440 VAC Posição/Velocidade/Torque Modbus/CanOpen E-CAM / Modo PR / Home 8In/5Out
http://www.kalatec.com.br/sitenovo
Modelo Catalago do Produto Manual do Produto
Série  ASDA-A2
Série  ASDA-B2
Série  ASDA-A+
Série  ASDA B
Série  ASDA AB
Série  SCA-05
Série  SCA-06

SOFTWARE

VERSÃO

APLICAÇÕES        

MANUAL DO SOFTWARE
ASDASoft V4.08.09 Para Programar Todos os  Servos Linha A,B, B2 e A2
Disponível no próprio Software

 

A KALATEC possuí mais de 30.000 motores de passo  instalados no Parque Fabril Brasileiro. Somos TOP OF MIND no segmento. Só quem tem a maior penetração no mercado, é capaz de assegurar a melhor opção de compra. Os Motores de Passo  KALATEC  são construídos com ímãs raros e resultam em uma excelente performance de torque e velocidade. Não geram manutenção e estão disponíveis em 03 Configurações: Nema 17, 23 e 34.

 

Principais  Caracteristicas da  Linha Standart e High Torque:

  • Resolução 200 PPR (otimzado  para operar com micro passo)
  • Trabalha com Drivers Unipolares e Bipolares
  • Otimizados para uso em aplicações de Micro Passo
  • Precisão: 5% não acumulativo
  • Enrolamento das bobinas otimizadas para alimentação de tensão BUS de até 160 VDC
  • Temperatura ambiente: -20o C à 50o C
  • Classe de isolação: B (até 130o C)

Motor de Passo NEMA 23-IP65

Disponível na Flange Nema23 - Estes novos modelos, a prova de poeira e resistente a jatos de água de baixa     pressão, são ideais para aplicações em ambientes de fábrica molhadas como a indústria de alimentos e bebidas ou o uso ao ar livre. As principais características incluem uma glândula cabo em latão niquelado, laminações seladas, um vedante de contato do eixo frontal e um opcional IP65 codificador cobrir para uso com produtos que necessitam de feedback. Todos os modelos têm uma película de revestimento interno anti-corrosão como o padrão. Para uma melhor protecção em alta umidade ambientes de um revestimento avançada está disponível como uma opção.

 

  • Especificações
  • Manuais
  • Artigo
  • Especificações
  • Especificações
Modelo Nema

Torque Estático

Kg.cm (N.m)

Comprimento

(mm)

Diâmetro Eixo

(mm)

Corrente (A)

Lig. Unipolar

Corrente (A)

Lig.Paralelo

Corrente (A)

Lig. Série

Inércia

(g.cm2)

Peso

(Kg)

PDF Arqvuio 2D Arquivo 3D
5017-010 FL42STH38-0406
17 3.17 (0.31) 48 5.00 - 0.4 - 54 0.28
5023-094-F 23 8.00 (0.78) 56 6.35 1.20 -- 0.85 135 0.65
5023-019-F 23 4.10 (0.40) 41 6.35 0.44 0.62 0.31 300 0.70
HT23-394-F 23 5.15 (0.50) 41 6.35 2.00 2.60 1.40 120 0.45
HT23-397-F 23 9.00 (0.88) 59 6.35 2.00 2.60 1.40 300 0.69
HT23-400-F 23 19.0 (1.80) 76 6.35 2.00 2.60 1.40 480 1.00
HT23-401-F 23 19.0 (1.80) 76 6.35 3.00 3.90 2.10 480 1.00
5034-348-F 34 15.0 (1.40) 65 9.52 3.40 4.80 2.40 670 0.90
5034-349-F 34 32.0 (3.10) 94 9.52 5.00 6.50 3.50 1230 2.45
5034-350-F 34

48.0 (4.70)

125 9.52 5.90 7.10 4.10 1830 3.50
CTP-32-NLF-D 34 72.0 (7.00) 96 9.52 - - 2.80 2621 3.00
KML091-F07-F 34 27.0 (2.65) 66 12.70 4.50 5.90 3.15 1400 1.80
KML092-F07-F 34 61.0 (6.00) 96 12.70 4.15 5.90 3.15 2700 2.80
KML093-F07-F 34 91.0 (9.00) 126 12.70 4.00 5.60 2.80 4000 3.9
HT34-487-F 34 130.0 (14.0) 146 12.70 6.30 7.80 4.50 4000 5.4
Esquema de Ligação de Motores de Passo PDF
Marca  KALATEC
Marca  Danaher
Marca Pacific Scientific
Marca Superior Electric
Marca Applied Motion

História do Motor de Passo:

Os  motores de Passo deixa  os  laboratórios e torna-se comercial no início da década de 60 com o advento dos transistores. Nos anos 70, ele  sofreu rápido desenvolvimento graças  ao seu emprego em periféricos de computadores pessoais. Nos anos 80, aumentou-se o interesse em âmbito mundial devido a sua versatilidade, principalmente nas aplicações industriais. A preocupação ambiental devido a emissão de gases pelos veículos automotivos , deram uma nova impulsão a esses produtos no início dos anos 90, a ponto de cada veículo ter um motor de passo em seu sistema de injeção eletrônica.

 

Definição:

É um dispositivo eletro-mecânico de posicionamento que  converte  sinal elétrico (digital) em torque, rotacionando um incrementos precisos (step)  uma carga. Os motores de passo são  divididos em três tipos a saber: relutância variável, magneto permanente e híbridos.  Vamos focar  exclusivamente nos motores de passo híbridos, os quais  são largamento utilizados na industria. Os  motores de Passo Híbridos  são de 2 fases. Sua construção é bem simples, são constituído por um rotor, um estator, tampa de montagem , flange  e rolamentos.

O rotor é construído em duas secções, cada seção possuí 50 dentes. O Estator, que é a carcaça, possuí 8 pólos , cada um com 5 dentes, perfazendo um total de 40 dentes. As bobinas são enroladas  sobre os dentes do estator e estão conectadas aos pares. Desse modo, quando a corrente atravessa um par de espiras do estator, atrairão os dentes de polaridade opostas em cada extremidade do rotor. Então energizando alternadamente um e depois duas espiras o rotor se desloca um incremento de 1.8o em cada estágio.

 

Características:

  • O número de passo que o Motor gira, teoricamente  é exatamente igual ao número de pulsos recebidos. Ou seja se um CLP ou PC enviar 200 pulsos a um tradicional Motor Híbrido , esse se deslocará os exatos 200 pulsos . Sabendo que o motor é de 200PPR (pulsos por revolução) , os exatos 200 pulsos compreenderá o deslocamento efetivo de 1 revolução (200 pulsos x 1.8o = 360o).
  • A velocidade do motor é exatamente igual a frequência de entradas dos pulsos. Considerando o tradicional motor hibrido de 200PPR , se o CLP ou PC enviar os exatos 200 pulsos na frequência de 200Hz , o motor irá completar 1 revolução (360o) na velocidade de 1 RPS (rotação por segundo). Nesse mesmo raciocínio se contemplarmos os  mesmos 200 pulsos, porém sendo gerados a 400Hz , o mesmo deslocamento será  feito em 2RPS ou seja 120RPM.
  • A precisão  do motor de passo é de 3 à 5% do valor de um  passo, valor não acumulativo. Se o motor é de resolução de 200 PPR , ou seja passo de 1.8o , a precisão será 5% do valor de 1.8o.

 

Micropasso:

O Micropasso é uma propriedade exclusivamente do Driver do Motor de Passo. Os  motores  tradicionais  são 200PPR , porém em geral os  drivers de motores de passo  permitem "dividir esse vetor de 1.8o" em incrementos menores.

Uma das resoluções mais tradicionais e com melhor desempenho nas aplicações industriais é a de 2000PPR. Imagine uma tabela a qual vamos dividir o vetor 1.8o em 10 novos vetores. Isso é possível nos drivers pois o driver equaliza a transição da polaridade na bobina do estator de modo que a transição não ocorra brutamente , e sim incrementando uma das  bobinas no mesmo momento que a segunda bobina ocorre o inverso (redução do fluxo de corrente) , esse ciclo vai ocorrer 10 vezes até completar a transição total da inversão da polaridade da bobina. E assim se inicia um novo ciclo sucessivamente. O que ocorreu é que as 200 alternâncias de polaridades dentro de uma resolução foram multiplicadas 10 vezes o que resultou no exemplo um micropasso de 1/10 ou 2000PPR. Os Drivers de Motores de passo geralmente são comercializados com algumas resoluções fixas, pré-definidas pelos seus fabricantes. Bem, chamo então a atenção dos leitores para uma característica exclusiva dos Drivers ST-10-S/SI  do fabricante APPLIED MOTION, os quais permitem ajustar qualquer valor de micro-passo entre o range de 200 à 51.200PPR, utilizando a ferramenta: Software ST Configurator.

 

Tipos de Ligação e Quantidades de Fios:

Os motores de passo costumam ser encontrado no mercado com 04, 06 ou 08 fios. Vale apena lembrar que trata do mesmo tipo de motor, em geral motores híbridos de 02 fases. No entanto saem das fabricas já  com um determinado fechamento de bobina definido: Unipolar , Bipolar Série ou Ligação Universal (08 fios). Os  motores de passo da KALATEC são de 08 fios, assim  serão possíveis serem ligados nos três tipos de ligações possíveis:

  • Unipolar (06 fios : 4 fios avulsos + 02 pares conectados no 0 ou no VDC da fonte de alimentação)
  • Bipolar  Série (04 fios : 04 fios avulsos  + 02 pares  fechados e não conectados)
  • Bipolar Paralelo (04 pares de fios conectados )

Ligações  Unipolares estão cada vez mais em desuso, pois das três ligações é sem dúvida a menos eficaz , em média 30% menos torque do que ligações em drivers bipolares). Nos  drivers bipolares por sua vez, resta a dúvida: Qual tipo de ligação devo fazer? Bipolar Série ou Bipolar Paralelo?

A resposta será  dada pela capacidade de Corrente disponível  no driver e também da aplicação : Se a prioridade é Torque Inicial ou Velocidade Final mais alta.

Bem, vale um ressalvo, nos motores de 06 e 08 fios, a corrente anotada na etiqueta  do motor será sempre a corrente Nominal , a utilizada nas ligações exclusivamente em drivers Unipolares. Como estamos partindo do principio que estamos utilizando  drivers bipolares, deveremos ajustar a corrente do Drivers com o seguinte critério:

    1. Ligação Bipolar Série : Ajustar a corrente 30% abaixo da corrente Nominal.
    2. Ligação Bipolar Paralelo: Ajustar a corrente 30% acima da corrente nominal.

Seus efeitos práticos:

Nas ligações Bipolar em Série teremos em geral um torque inicial mais alto e uma capacidade de atingir velocidades maiores reduzidas. E nas ligações Bipolar em Paralelo, teremos o inverso, ou seja, um torque inicial  reduzido, no entanto, uma capacidade de atingir velocidades finais mais elevadas.

 

Efeito da Fonte de Alimentação nos Motores de Passo:

É sabido que o driver de motor de passo, mantém a corrente constante, ou melhor dizendo, para  promover a transição da polaridade da  bobina, o  driver modula o sinal com a corrente transitando de zero a nominal ajustada no driver. Em tese, não teremos consumo de corrente acima da ajustada pelo driver. Uma boa  fonte de alimentação tem a função de garantir a corrente e ofertar  potência.  Bem, até então, nenhuma novidade, mas é importante sabermos que uma fonte com Tensão DC maior facilita o motor de passo atingir a corrente máxima em tempos mais rápidos. Como resultado será possível atingir velocidades maiores com uma Tensão DC maior. Na prática, considerando o mesmo motor, o mesmo driver, a mesma corrente, porém com alimentação DC diferente , teremos  resultados  diferentes. Por isso , a recomendação de usarmos uma fonte DC próximo a 72VDC nas aplicações que necessitam velocidades altas. Já para rotações  abaixo de 4 RPS não perceberemos diferença.

 

Edilson Cravo

Eng de Aplicação

Drive

 

Drive Pulso/Oir Série Ana nnnn Corrente Teixa PDF 3333
STR8
ST105
ST10 SI
ST10 Q
3590 I

Os  drivers de Motores de Passo da  KALATEC são os mais atualizados do mercado.Possuem toda a robustez e certificações necessárias  para operar dentro de um ambiente fabril.

Principais  Características:

  • Certificação Internacional  CE;
  • 07 Tipos de Alarme e proteção ao driver;
  • Micropasso;
  • Sistema Anti-Ressonância

Alguns Destaques:

  • STR8: Driver Pulso/Direção. A melhor relação Custo x Benefício: Potência 600W e Robustez:07 tipos de alarme e proteção.
  • ST10-S-PLUS: 03 Tipos de Controle:
    • Posição (Pulso&Dir,CW/CCW,Quadratura A/B) ,
    • Velocidade (ref. analógica 0-5V) ou -10+10V  no modelo ST10-SI
    • SerialRS232 (ASCII).
  • Especificações
  • Software
Drive Pulso/Direção Serial Corrente (A) Tensão (VDC) Analógica Resolução (PPR) PDF MANUAL
STR8 NPN / PNP - 8.0 24 ~80 - 200 ~ 20.000
ST10S-PLUS NPN / PNP RS 232 10.0 24 ~80 0-5V 200 ~ 50.800
ST10 SI NPN / PNP RS 232 10.0 24 ~80 -/+10V 200 ~ 50.800
ST10 Q NPN / PNP RS 232 10.0 24 ~80 -/+10V 200 ~ 50.800
1240-I - RS 232 1,20 12 ~40 - 2000 ~ 51.200
3540 I - RS 232 3,50 24 ~ 40 - 2000 ~ 51.200
Software Descrição Versão
ST configurator

Utilizado para  parametrização do ST-10-S

V0.03
Si programmers

Utilizado para  programação do 3540-I e/ou ST10-SI

V2.7.6
Página 8 de 8

Fale Conosco

Kalatec Campinas  (019) 3045-4900

Kalatec São Paulo (011) 5514-7680

Kalatec Joinville (047) 3425-0042

E-mail: faleconosco@kalatec.com.br

Curta a Fã Page da Kalatec No Facebook
Siga a Kalatec No Twitter